top of page
Buscar

Como me tornei psicóloga infantil

Seja bem-vindo/bem-vinda! Resolvi escrever sobre como me tornei psicóloga infantil. Espero que goste da leitura, pois é uma forma de me conhecer um pouco mais.


Muitas vezes me peguei pensando em como cheguei até aqui. "Aqui onde" você pode estar se perguntando... Quando digo aqui, penso "sou psicóloga, mestre em psicologia, escritora e o mais importante, sou psicóloga infantil".


Quando eu era criança pensava que gostaria de trabalhar com crianças quando fosse adulta. Por um tempo cheguei a deixar de lado essa ideia, pois parecia ser apenas um sonho de criança sem muito conhecimento sobre como o mundo funciona. Eu cresci ouvindo que as crianças são o futuro e eu sempre acreditei nisso, e hoje, acredito ainda mais. Devemos cuidar das nossas crianças, porque elas podem fazer um mundo melhor. Precisamos respeitá-las, ensiná-las e educá-las para que sejam melhores do que nós no futuro.


Quando decidi cursar psicologia, a ideia de trabalhar com crianças voltou tímida e foi se tornando mais forte à medida que eu avançava no curso. Pra tirar a "dúvida" se era aquilo mesmo que eu queria, fiz estágios voltados ao desenvolvimento infantil, à prática clínica com crianças, até os trabalhos que eu elaborava na faculdade, sempre que possível, eram relacionados ao público infantil. Quanto mais estudava e falava sobre isso, mais interessada eu ficava. Numa dessas, elaboramos um recurso lúdico em uma disciplina e que depois foi publicado, intitulado "A família Pinguim: como trabalhar o luto com crianças". A partir dele surgiu a ideia de elaborar o segundo livro, chamado "Humorômetro: seu humor pode variar conforme o vento". São livros que utilizo na prática clínica e amo receber o feedback dos meus próprios pacientes. É muito gratificante.


Quando eu finalizei a faculdade, e depois de passar um ano e meio atendendo crianças no estágio em psicologia clínica, decidi que atenderia crianças em consultório. Assim que me formei, entramos na pandemia de COVID-19, o consultório infantil teria que esperar um pouco, porque naquele momento era inviável começar algo sem ter a certeza de como seria no futuro. Então comecei a atender de forma remota apenas adultos. Quanto mais eu atendia, mais tinha certeza que eu precisava começar a atender crianças.


Todo começo é meio conturbado, mas comecei!! Agora as coisas já estavam voltando ao normal, as pessoas ainda usavam máscara para se protegerem e evitarem o contato com o vírus. Eu estava feliz atendendo minhas crianças, não estava com consultório próprio ainda, mas fiz algumas parcerias para utilizar consultórios de colegas. Sempre pensando em como ter o meu próprio consultório para que as coisas funcionassem da forma como eu gostaria.


No ano de 2023 surgiu a oportunidade de abrir meu próprio consultório. Até então, eu estava atendendo em Itajaí no consultório de uma colega. Ela iria se mudar em breve e eu teria que sair, então comecei a procurar salas em Balneário Camboriú e logo encontrei uma que atendia às minhas expectativas. Informei os meus pacientes que eu me mudaria no mês seguinte e fiquei muito feliz quando toparam a mudança junto comigo. Depois de encontrar a sala, entrei no modo "mãos à obra" pra fazer o consultório acontecer.


O ambiente foi pensado para ser acolhedor, divertido e suprir as minhas necessidades e as das crianças. Aqui está uma das primeiras fotos que tirei do consultório.



O consultório ainda está em construção, assim como eu!! Pro consultório, estou sempre buscando novos brinquedos ou elaborando recursos lúdicos (jogos, livros) para utilizar com as crianças. E o meu processo de construção está no dia a dia do consultório, no atendimento de cada criança e de seus pais, na chegada de novos pacientes e na despedida daqueles que não precisam mais de terapia, pois já conseguem seguir sozinhos acompanhados de seus pais, está nos estudos dos casos que atendo, nas buscas por atualização profissional.


Ouso dizer que ser psicóloga infantil é uma aventura em que junto com as crianças e os seus pais buscamos "desvendar" mistérios e encontrar soluções.


Eu sigo por aqui com a certeza de que estou no lugar certo! Sou muito feliz nesse consultório e muito grata pelas crianças e pais que confiam em mim e no meu trabalho.

ความคิดเห็น


bottom of page